27 de setembro de 2015

Mais um post sobre o Homecoming esta no ar! Como aconteceram vários eventos dentro desta comemoração eu decidi separar em dois posts já o que primeiro sobre Spirit Week, jogo e a festa ficou muito grande mas espero que tenham gostado.

Hoje venho trazer, como sempre, várias fotos em que tive a oportunidade de tirar para a escola.

PowderPuff Game é uma brincadeira aonde as meninas e os meninos "trocam" de sexo em uma partida de football.




Nas escolas americanas é comum que na temporada de outono o football é o esporte que todo mundo fica ligado e em escolas grandes são as cheerleaders que animam o jogo inteiro. Desde quando eu fechei meu intercâmbio eu queria muito uma escola que tivesse um time legal de cheerleaders porque assim eu iria tentar participar de qualquer maneira. Infelizmente a minha escola é tão pequena que não existe mais as cheerleaders então... Decepção logo que cheguei.

Após a decepção superada eu sempre gostei de ir aos jogos de football pois assim eu poderia conhecer mais o pessoal da minha escola e ter mais contato com todos.



Durante as duas semanas de Homecoming o evento aconteceu em um dia ensolarado e muito bonito. Meu professor de Design Digital pediu para que eu fosse tirar umas fotos para a escola e eu aceitei na hora. Foi muito divertido poder tirar as fotos de cada time e no final da bagunça toda. Tive a oportunidade de pegar uma golden hour magnífica o que fez meu professor elogiar muito o meu desempenho.


A partida feminina é um pouco diferente da masculina. As meninas não precisam usar todo o uniforme de proteção já que elas só colocam uma fita amarrada na cintura e o único objetivo do time contrário é arrancar essa fita de quem esta com a posse da bola. O objetivo do jogo é um time fazer pontos quando ultrapassar a última linha do campo adversário. As meninas tiveram alguns treinos antes do jogo final e os treinadores eram os nossos próprios professores de física e economia.


Já os meninos fizeram um ótimo trabalho de animar a galera. Eles tiveram uma ideia ótima de customizar seus próprios uniformes de cheerleaders e ainda usarem perucas! Para tudo ficar mais divertido eles acabaram criando nomes falsos para suas queridas personagens. Guri adora ser macho na frente dos outros mas quando se veste de mulher...


Foi um ótimo fim de dia já que na manhã eu estava com muita homesick e só queria voltar para casa. Animação foi o que não faltou como podem perceber. Todos estavam dando muita risada da situação e algumas vezes eu não conseguia nem tirar a foto de tanta palhaçada que me desconcentrava hahaha

E ai, o que achou da brincadeira toda? Me conte tudo que irei adorar ler e te responder de volta! Beijos <3

Marcadores: , ,





5 comentários • por Beatriz Ferreira •






22 de setembro de 2015

Hey Folks! hoje venho por meio deste post falar um pouco para vocês sobre o Intercâmbio Cultural.

Hoje irei focar na teoria pois na prática depende muito de experiência para experiência mas posso adiantar pra vocês algumas coisas que eu aprendi durante um ano fora de casa. Então vamos lá!

O intercâmbio é uma experiência única de vida que trará aprendizados únicos para o seu futuro. Tudo começou na década de 1920 por ONGs não governamentais com o objetivo de em meio tanta discórdia entre países e futuras guerras pegar estudantes de um pais A e B e troca-los.

Os estudantes iriam "trocar" de vida durante um determinado tempo. O estudante A iria viver no pais e na casa do estudante B e assim, vice-versa. Com esta mudança os estudantes tiveram, e tem, a oportunidade de conhecer um novo pais, uma nova cultura, hábitos, língua e tudo que o país tem para oferecer.

Com a evolução do intercâmbio no mercado de trabalho não é mais preciso que você vá para casa de alguém e esta pessoa vá para sua casa. Hoje existem muitos programas de intercâmbios como o para jovens do ensino médio, viagens curtas, trabalho, pesquisas e muitos outros. Provavelmente irei falar melhor sobre isso em um próximo post e assim entrar em maiores detalhes.

Quem faz intercâmbio diz que depois da infância, intercâmbio é a melhor época da vida e agora eu concordo!

Existem muitos problemas como o choque cultural e a má adaptação em um lugar totalmente diferente da sua realidade. Na minha opinião esta é uma forma bem radical de amadurecer, aprender a ter responsabilidade, dar valor a pequenas coisas e crescer tanto no mercado de trabalho como pessoalmente.

Você vai ser submetido a morar, ou não, com pessoas que você nunca viu na vida e fazer de tudo para tentar se adaptar a família. Você terá que fazer amigos e mudar de escola. Parece ser normal mas não será pois você estará em um país diferente onde tudo e todos são diferentes ou melhor dizendo, você estará fora da sua zona de conforto o que torna tudo mais difícil. Você terá que comprar suas coisas e controlar seu dinheiro. Apesar de algumas dificuldades o intercâmbio cultural é aconselhável pois as vantagens são muitas e quem é jovem e não tem experiência nenhuma com esse tipo de "bobagem" vai ter que aprender rapidinho. Parents wins hahaha

Você pode fazer o intercâmbio sem agência ou com uma agência de intercâmbio/viagens. É recomendável que faça por uma agência pois elas são especializadas e te darão total suporte com documentação, escola, seguro saúde e você não correrá o risco de ficar preso no país. Mas cada um faz o que bem entender.

O intercâmbio não tem uma idade limite. A partir do momento que você sai de onde você mora para viver e aprender sobre uma nova cultura, hábitos e experimentar comidas novas é um intercâmbio pois a palavra já significa troca e esta troca será inesquecível. Ou espero.

Quem estiver com dúvidas sobre intercâmbio pode perguntar em qualquer rede social que irei responder o mais rápido possível.

Beijinhos.

Marcadores:





0 comentários • por Beatriz Ferreira •






17 de setembro de 2015

Em um dia ensolarado e com a temperatura baixa de outono saímos de Decatur e fomos em direção a South Haven. O carro estava cheio com a família toda. Paramos no McDonalds para comprarmos chocolate quente para todo mundo e seguir caminho até uma fazenda que ficava bem próxima dali. A fazenda não ficava nem 45 minutos longe de casa então foi bem fácil chegar a cidade - cujo nome não me lembro. 

No final do mês de Outubro, mais especificamente dia 31, nos Estados Unidos uma comemoração que o mundo inteiro já conhece é realizada, o Halloween. Como nos filmes existem as tão famosas abóboras grandes e laranjas que fazem parte da decoração das casas e as crianças se divertem planejando e fazendo as famosas lanternas. A minha estação de ano preferida é o outono e eu me diverti muito tendo a experiência de viver o verdadeiro outono onde as folhas se tornam laranjas e depois secam. O tempo fica ensolarado mas o friozinho bate na porta e as atividades ao ar livre ainda são muito comuns. 

Quando chegamos na fazenda, que era sinalizada por um enorme balão no céu, percebi o quão frio estava. A fazenda é famosa na região por plantar e vender abóboras, por ter atividades para crianças como escorregador e um labirinto no milharal, por conter uma mini fazendinha e realizarem um passeio na propriedade com um trator. As crianças amaram e eu como parte delas amei ainda mais!



Nós começamos pelas atividades como a fazendinha, o escorregador e a tirolesa para crianças. Fomos até o local aonde podíamos pegar o trator e dar uma volta na propriedade, tivemos a sorte de pegar o por do sol e de até ver alguns veados de longe.





Logo após o mini tour fomos para o labirinto no meio do milharal, lá nós andamos durante 40 minutos até achar a saída o que foi muito divertido já que no meio do caminho eles disponibilizavam pistas pra gente sair de lá. Confesso que deu um pouco de medo daquele milharal porque era meio macabro e parecia aqueles filmes de terror que você vai se perder de alguém e outra pessoa vai aparecer e te matar e nunca vão acha seu corpo naquele lugar, um horror!!! Eu só queria sair de lá xofana hahaha




O dia foi maravilhoso e pudemos nos divertir muito. No final da tarde corremos até o pátio para abrir as abóboras e fazer as lanternas. Na hora eu não vi que a minha foto ficou toda borrada mas isso foi o máximo que consegui tirar da minha pequena sereia na abóbora <3

Marcadores: , , ,





0 comentários • por Beatriz Ferreira •






9 de setembro de 2015

Algumas semanas antes de embarcar para os Estados Unidos minha agente de intercâmbio me mandou o livro Intercâmbio Cultural. Para entender e se apaixonar da Andréa Sebben. Eu ainda não tinha lido mas sabia da existência dele e gostei muito de saber que a agência enviou um para mim!

Logo que chegou, foi o assunto principal durante vários dias e já pretendo comprar livros relacionados e/ou do mesmo tema. Então se tiverem algum para indicar comenta ai ok?!


Este livro é indispensável para aqueles que querem participar de intercâmbios no exterior, com informações precisas e detalhadas sobre os passos em direção a uma boa adaptação. Trata também dos possíveis riscos de morar num país estrangeiro — o stress aculturativo, os desentendimentos, o próprio retorno ao país de origem — e dos instrumentos necessários para saber lidar com esses obstáculos. Escrito de uma maneira jovial, para o público adolescente, este é um manual valioso para quem deseja torna-se um cidadão do mundo.


Primeiramente gostaria dizer que este livro não segue uma história. O livro foi escrito para ser um manual com várias dicas, depoimentos de ex intercambistas e da própria experiência da autora.

A autora começa com o prefácio do livro e uma extensa introdução explicando como foi que ela começou a trabalhar e estudar sobre intercâmbio.

Andréa conta sobre seu primeiro intercâmbio, que aconteceria em 1990 para Itália, por um programa chamado Au Pair. Também partilha a experiência de deixar Porto Alegre aos 19 anos em uma época que Itália e Brasil não tinham acordos com o programa escolhido e assim, sozinha, em um país diferente, descobriu que foi negada a entrar no país e acusada de tentativa de trabalho ilegal, apesar de intermináveis 7 horas de negociação ela se viu voltando ao seu país de origem.

A autora desabafa sobre toda a humilhação e impotência que sentiu naquela momento. No voo da Itália de volta para São Paulo a menina de Porto Alegre decide descer em uma parada que haviam feito em Madrid e ficou no país estudando psicologia durante dois anos.

A introdução é toda focada na vida de Andréa, ali ela conta suas viagens, trabalhos, estudos e confesso que pulei a maioria das páginas já que não achei nada interessante.

O primeiro capítulo também não prestei muita atenção pois fica em um assunto massante sobre a história do intercâmbio, quando foi criado, por quem, como foi utilizado nas guerras etc. 


O livro fica bom na parte em que Andréa muda de assunto e começa a falar do que realmente estamos esperando. No livro as perguntas mais frequentes, feitas por pré intercambistas e seus pais, são respondidas em um diálogo honesto e emocionante. Por que uma família estrangeira quer receber meu filho? Por que eu devo permitir que meu filho vá? E se eu não me adaptar? E se eles não gostarem de mim? Essas e tantas outras são respondidas e envolvidas em histórias e depoimentos de pessoas que já passaram por tudo isso e hoje desejam compartilhar suas vivências.

Meus pais leram e acharam ótimo. As dicas devemos levar para o intercâmbio e pro o resto da vida. Neste manual a autora da dicas valiosas sobre tudo que possa imaginar. 

Se você esta em dúvida se deve fazer um intercâmbio ou não, indico este livro para você entender todo o processo, as sensações, regras e prováveis situações que você irá presenciar e assim você pode tirar suas próprias conclusões e escolher o melhor para você. Já adianto que após você pular as primeiras páginas você vai mergulhar no mundo do intercâmbio e irá se apaixonar da mesma forma em que eu me apaixonei!

Editora: Artes e Ofícios Páginas: 150 Nota: 8/10

Beijos e até a próxima (:

Marcadores: ,





0 comentários • por Beatriz Ferreira •






1 de setembro de 2015


Nas escolas americanas é comum que logo no início do ano letivo (agosto-setembro) uma comemoração chamada Homecoming é oferecida aos alunos para celebrar o início das aulas e o início da temporada de outono - um dos esportes mais importantes tem os jogos iniciados nesta temporada.

O evento mais esperado dessa comemoração dura quatro dias e chamamos de Spirit Week. Nesta semana o professor representante dos alunos escolhe quatro temas diferentes para que os alunos possam ir caracterizados todos os dias diferentes. A escolha dos temas são bem aguardados já que todo mundo quer se preparar para ir "fantasiado" da melhor maneira possível e no final concorrer como a pessoa com o maior espírito daquela temporada.


Os Juniors e Seniors são os que menos se importam com essa atividade mas os Freshmans e Sophomores amam e levam tudo muito a sério até porque isso ainda é novo para eles que acabaram de entrar para o High School.


A galera é jovem e se falar pra todo mundo se vestir de palhaço sem ter algo bom em troca ninguém irá levar a sério, não é mesmo? Então todos os dias o pessoal da organização passa de sala em sala marcando quem esta caracterizado e de qual série esta pessoa é para assim marcarem pontos. Ao longo dos quatro dias a sala que tiver a maior pontuação ganha uma pizza party. Infelizmente eu não me recordo mais quais foram os quatro temas oferecidos mas tenho algumas fotos de vários temas misturados e olha que sarro a galera toda vestida!

 

Essa festa toda também é para iniciar a temporada do football que é um esporte muito reconhecido nos Estados Unidos. O primeiro jogo é feito em casa e se não me falha a memória os Raiders - como chamamos o time da Decatur HS - ganharam o primeiro jogo da temporada. O jogo é realizado no último dia da Spirit Week que leva o tema de Raider Pride ou melhor dizendo: todo mundo vestido com as cores da escola!




Uma coisa que me lembro perfeitamente era da temperatura baixíssima deste dia. O outono tem dias lindos e noites frias demais - me lembro perfeitamente já que foi o primeiro dia da minha vida em que eu senti o verdadeiro frio.





O chocolate quente e a coberta da galera foi o que me salvou de quase ter uma hipotermia na arquibancada, sem brinks. Logo após o término do jogo a coroação dos alunos começou. Durante duas semanas tivemos a chance de votar para os nossos colegas de escola. Dois casais competiam para o título de príncipe/princesa e três casais competiam para o título de rei/rainha. Eu estava torcendo para uma dessas meninas ganharem o título de rainha e quem levou foi o casal da esquerda <3 And the Royalty of 2014 is Kendra and Vaughn! Congrats guys :)




Logo após o jogo e a coroação tivemos uma festa oferecida pela a escola. Olha gente essa é a minha opinião da festa oferecida pela minha escola e isso não significa que outras escolas terão a mesma qualidade e você terá a mesma experiência. Enfim vamos ao assunto.

A festa foi legal mas infelizmente não atingiu as minhas expectativas. A maioria das pessoas tinham entre 14/15 anos e já aviso que americanos não sabem dançar e são mais infantis que brasileiros o que resultou de gente brincando de pega a pega no meio da party. Os intercambistas que fizeram a festa. O nosso grupo já chegou chegando e não ligamos para o que os americanos estavam pensando sobre nós. Essa parte foi muito boa e engraçada. Tenho certeza que faz parte de uma das melhores lembranças que carrego do meu intercâmbio.

Infelizmente não tirei nenhuma foto da festa mas garanto que meus olhos fotografaram tudinho e posso garantir que mesmo não sendo a melhor festa do ano a companhia valeu a pena.

Marcadores: ,





2 comentários • por Beatriz Ferreira •






31 de agosto de 2015
Uma coisa que sempre tive vontade de me dedicar é um projeto fotográfico ou de alguma blogagem coletiva. Uso minha câmera quando estou afim e normalmente não trabalho com a minha criatividade o que me resulta em frequentes crises de bloqueio da mesma.

Então foi ai que apareceu a oportunidade de participar do Projeto Cotidiano, que foi criado pela Bia Bim do Think Colorful e tem o objetivo de reunir vários blogueiros e fotógrafos para compartilhar experiências de vida e suas fotos durante o mês. O projeto consiste em quatro temas, um por semana, e você tem livre arbítrio para decidir como e quando vai querer tirar essas fotos (o que amei porque odeio seguir essas "regrinhas" de projeto). Os temas são decididos em conjunto pelo grupo do facebook que já esta bombando!

Todos estão convidados a participar desse projeto feito com o coração. Você não precisa necessariamente ser blogueiro (a) para participar, basta ter uma conta no instagram e usar a hashtag #CotidianoThinkColorful (aproveite e me siga lá @bialooha) para todo mundo poder ver as suas fotinhas.


Então vamos começar?

Semana 1 ✈ O que você faz todo dia igual 


Eu, Beatriz, amo ficar no sofá ainda mais quando a Flor (gatinha da foto) deita do meu lado. São muitas coisas fofas e confortáveis ao meu redor e não aguento levantar. Minha mãe até brinca dizendo que o sofá já esta com um buraco exatamente aonde sento todos os dias. Agora nas férias fiquei mais do que nunca porque sempre estou assistindo TV ou usando o notebook então o sofá é o que tem pra hoje, amanhã e pro resto dos tempos.


Semana 2 ✈ Coisas que você comeu ou cozinhou


Jabuticaba... Uma fruta e um amor. Não tem nem o que dizer sobre, só explicar que amo jabuticaba então me deliciei em meio quilo inteiro só para mim <3 Ah, o tema era para alguma coisa que você cozinhou mas como eu não cozinho nada (sou péssima na cozinha) só tirei foto de um momento mais que saboroso. 


Semana 3 ✈ Pés, por onde andaram e como


A um ano atrás a minha irmã entrou no Bloco de Pedra para brincar maracatu e desde então nunca mais saímos. O maracatu é um ritmo afro-brasileiro que tem origem o estado do Pernambuco. É uma pegada muito legal, vários instrumentos e muita gente do bem. Qualquer dia venho contar para vocês um pouquinho do maracatu com fotos, videos e tudo que tiver direito! Essa foto foi tirada em um evento muito massa no Morro Doce- SP em que o Bloco de Pedra foi se apresentar. Esses pés percorreram um cortejo dentro da comunidade da 16 e fizeram a alegria de quem quis aproveitar um dia ensolarado de São Paulo, levando muito axé para aquele evento super bem organizado que é o Art In Home.


Semana 4 ✈ Cantinho preferido da minha casa


Clichê seria dizer que o meu canto preferido na casa é o meu quarto ninho mas como sou uma pessoa bem clichê... Na verdade não tenho um canto preferido porque moro em apartamento e é tão pequeno que não muda muita coisa de um lugar para o outro. Meu quarto tem as minhas coisas, minha bagunça e uma janela que todo dia entra essa luz maravilhosa que me faz ficar brincando todos os dias antes de levantar e começar o dia. No meu quarto eu posso ser quem eu quiser, só fechar a porta que meu mundo fica escondido la dentro. Também é aonde vive meus novos amores, cinco suculentinhas adoráveis <3

Este foi o Projeto Cotidiano de Agosto! Vamos confessar que minha vida não é muito interessante mas preciso treinar meu olhar fotográfico e esta esta sendo a minha "desculpa" para levar a câmera a todos os lugares e ficar treinando algo que gosto tanto.

Para acompanhar as outras meninas entrem no grupo do projeto lá no Facebook e participe você também! Beijos de luz.

Marcadores: ,





2 comentários • por Beatriz Ferreira •






14 de agosto de 2015

Hoje o post é para inspirar e levar para a vida toda. Quem é a pessoa que tenha o espírito viajante e nunca sonhou em conhecer todos os países do mundo? Pessoas aventureiras e que sonham em conhecer diversas culturas e lugares no mundo deviam aplaudir este cara de pé. Infelizmente não é grande parte da população no mundo que tem a oportunidade que Gunnar Garfors teve.

Nascido na Noruega, Gunnar ganhou o prêmio do Guiness World Records por ter visitado cinco países, cinco continentes diferentes, em apenas um dia! O norueguês também ganhou vários outros recordes como o mais novo viajante que completou todos os países ou por ter visitado dezenove países em apenas um dia. 


Peru-Istambul-Rome-Chad
Antártica-Mustique Island-Somália

Malta-Deserto do Irã-Cabo Verde-Punta Cana

No final das contas o norueguês de 37 anos visitou todos os 198 países do globo (193 países das Nações Unidos mais o Kosovo, Vaticano, Palestina, Saara Ocidental e Taiwan) envejei. O cara ainda escreveu um livro chamado "198 How I Ran Out Countries" pra contar suas experiências, deixar a gente com água na boca e morrendo de vontade de viajar. O livro da várias dicas de como sobreviver a essas viagens, como ele guardou dinheiro e como soube economizar. O escritor e viajante diz que um dos maiores conselhos é simplesmente sorrir e abordar pessoas, assim sempre terá novos contatos.

O cara começou a viajar aos 17 anos e nunca mais parou. O último país que restava na lista de Garfors era Cabo Verde que teve missão concluída, com sucesso, no dia 8 de Maio de 2013. Para dar várias dicas e divulgar seu trabalho Gunnar Garfors tem um blog aonde podemos ler relatos de vários países por onde ele passou e ainda acompanhar as novas aventuras que o cara sempre faz.

Afeganistão-Uzvekistão-Punta Cana-França

Noruega-Oslo-Irã-Chile
Cabo Verde-Coréia do Sul-China-Bhutan

O que eu queria mesmo que vocês aprendessem com este post é pra não colocar meta. Vamos deixar a meta aberta mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta. Entendeu? Brincadeiras a parte hehe mas é sério, vamos correr atrás dos nossos sonhos e se tivermos uma meta vamos fazer de tudo para alcança-la. O cara é pra inspirar e pra fazer a gente rever como somos tão minúsculos em um mundo tão grande como o nosso.

Quanta inspiração hein! Conta ai pra mim o que acharam desse cara e quais dos destinos que ele foi você mais gostaria de conhecer?? Para conhecer mais do trabalho de Gunnar segue abaixo os links com suas redes sociais.


Marcadores: ,





0 comentários • por Beatriz Ferreira •







sobre


Beatriz, 16, Leonina, Paulistana e Intercambista. Mais?

Facebook Flickr Tumblr WeHeartIt Image Map

pesquise



categorias

instagram

arquivos

info
Voyageur - 2014 ©

Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Beatriz Ferreira, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em e-mail.





Design e codificação por Júlia Duarte. From scratch, with ♥ Powered by Blogger.